Arquivos da categoria: Fotos

Galeria de fotos dos surfistas famosos ou locais

Filipe Toledo vence a etapa Oi Rio PRO 2015

Filipinho, o centro das atenções

O Oi Rio PRO 2015 chegou ao fim neste domingo, mas a comemoração para o grande campeão Filipe Toledo, o principal brasileiro favorito da liga, ainda continua. Ontem na final contra o australiano Bede Durbidge, fez o público vibrar seu show logo nos primeiros minutos. Toledo mandou um Aéreo full rotation perfeito (uma rotação completa no ar), garantindo uma nota 10 sem dar chances para seu rival. Depois, ele continuou arriscando os aéreos e foi aumentando a vantagem a cada onda, até conseguir uma nota 9,87, totalizando 19,87, o maior placar da competição, superando os 19,27 do então renomado surfista Kelly Slater, que havia conseguido logo no início da etapa no Rio de Janeiro.

e955c15b15cf4bb9773918f2dff1bb9a

Filipe Toledo mandando um Aéreo full rotation, nota 10 – FOTO: WSL

 

“É um momento que eu nunca tive na minha vida e acho que nem no nosso esporte com esta torcida gigante. O suporte do público foi maravilhoso. Depois de tirar a nota 10, escutei a galera gritando parecendo um estádio de futebol lotado e foi bom demais. Só tenho que agradecer a Deus pela semana maravilhosa, pela semana abençoada que eu tive com minha família e meus amigos aqui e quero oferecer essa vitória para todas estas milhares de pessoas que vieram aqui para torcer para nós, brasileiros. Esse título é para vocês”– exclamou o brasileiro.

O Aéreo

Confira abaixo o vídeo do aéreo perfeito do Filipinho:

O Aéreo full rotation, principal manobra que fez Filipe Toledo ganhar um 10 de todos os cinco juízes, fazendo o australiano tremer na base.

É BRASIL!

O Brasil vem se consolidando como uma das maiores potências do esporte e dominando a temporada deste ano. Os brasileiros foram finalistas nas quatro etapas completadas no Rio de Janeiro e ganharam três. A próxima etapa será nas Ilhas Fiji, onde os brasileiros continuarão sendo o centro das atenções. Isto porque o campeão mundial Gabriel Medina vai defender o título do Fiji Pro conquistado nos tubos de Cloudbreak no ano passado. Confira o ranking do Mundial masculino.

RESULTADOS DO DOMINGO NA BARRA DA TIJUCA
OI RIO PROMasculino
FINAL
Filipe Toledo BRA 19.87 (10+ 9.87) CAMPEÃO
2º Bede Durbidge AUS 14.50 (7.60+7.10)

SEMIFINAIS:
H1- Filipe Toledo BRA 15.93 a 6.34 Ítalo Ferreira BRA
H2- Bede Durbidge AUS 14.63 a 11.43 Matt Wilkinson AUS

OI RIO PRO – Feminino
FINAL
1º Courtney Conlogue EUA 14.50 (7.17 + 7.33) CAMPEÃ
2º Bianca Buitendag AFS 11.10 (4.83+6.27)

SEMIFINAIS:
H1- Bianca Buitendag AFS 13.50 a 10.84 Carissa Moore HAV
H2- Courtney Conlogue EUA 13.16 a 11.17 Tyler Wright AUS

Conheça o Jet Surf

Já pensou em ter uma prancha motorizada? Pois é, o Jet surf está inovando o mercado tecnológico das pranchas. São feitas em fibra de carbono e com um motor de propulsão com Hidro Jato. Pranchas motorizadas que atingem até 60 km/h. Não são muito pesadas, possuem apenas 15 kg, deste modo é fácil transportar o equipamento.

A criação surgiu de engenheiros da Fórmula-1, que fazem motores paras carros de corridas e etc. Porém, essa ideia de prancha com motor é antiga. Difícil foi encontrar os instrumentos necessários para fazer uma prancha ideal, portátil e que realmente funcionasse. Além disso, esses novos equipamentos foram pensados para não causar grandes danos ambientais. Toda uma estrutura montada antes de realmente começar a comercialização do Jet Surf.

fonte: snob.mx

fonte: snob.mx

Ainda é um pouco difícil ver Jet surf pelo Brasil, até porque é difícil encontrar peças para manutenção por aqui. Porém, o produto já está à venda e custa em torno de 27 mil reais. Um pouco caro ainda, mas com a expansão do Jet Surf pela America Latina deve ficar em um preço mais acessível.

Surf motorizado. Será que é a nova onda? Deixe seu comentário caso você tenha ou queira ter uma experiência com o Jet Surf.

 

 

1° Etapa Circuito Imbitubense de Surf 2015 – 16 e 17 de Maio

Nos dias 16 e 17 de maio, acontecerá na Praia da Vila em Santa Catarina na cidade de Imbituba, um dos locais mais consagrados pelos melhores surfistas do mundo, palco do famoso e aposentado evento WCT (World Championship Tour) a 26° edição do Circuito Imbitubense de Surf.

Categorias:

  • Profissional – Feminino – Master
  • Junior – Mirim – Infantil
  • Iniciante – Espumeiro

Para fazer sua inscrição acesse o facebook da ASI clicando AQUI, ou mande um Email para associacaosurfimbituba@gmail.com

1ºETAPACronograma do evento:

 Sábado, 16 de maio (2015)

dfgdg

 Domingo, 17 de maio (2015)

dfgdg

Previsão das ondas para o início do evento no sábado e domingo:

http://waves.terra.com.br

http://waves.terra.com.br

http://waves.terra.com.br

http://waves.terra.com.br

Premiação por etapa

Todas as categorias Amadoras e a Pro/Am do 1º ao 4º colocados de cada etapa são premiados com kit’s contendo equipamentos, peças de vestuário e acessórios para a prática do surf. Sendo que devem ser no mínimo 06 peças para os 1ºs colocados e vai reduzindo uma peça até 03 peças para os 4ºs colocados, totalizando no mínimo 18 peças por categoria. Na categoria Prof/Am são também premiados em dinheiro os quatro finalistas em um total de R$ 2.000,00 (1º R$ 1.000,00, 2º R$500,00 e os dois 3ºs R$ 250,00 cada) para etapa.

ASI, ação social e Praia da Vila:

– Associação de surf de Imbituba

ASI 30 anos

A Associação de Surf de Imbituba – A.S.I. e a mais antiga associação de surf do Estado de Santa Catarina, fundada em 02 de outubro de 1985 e que completa 30 anos em 2015, uma entidade sem fins lucrativos e declarada de Utilidade Pública, tendo como sua base principal a internacional “Praia da Vila”, o Hawaii Brasileiro”; por suas perfeitas, potentes e enormes ondas. Sendo assim é uma entidade com valores e princípios na busca de seus principais objetivos: A pratica do surf em sua plenitude em todo o município, o desenvolvimento social e econômico através do esporte, na utilização de conceitos modernos quanto as técnicas esportivas, de saúde, de sustentabilidade ambiental e a participação no desenvolvimento da região.

A Praia da Vila

Luciano Coelho, praia da Vila. Foto: Walter Tate Tavares

Luciano Coelho, praia da Vila. Foto: Walter Tate Tavares

O canto da Praia da Vila é um dos recantos mais famosos no mundo do surf. A Vila é é um dos locais que sediam o antigo Campeonato Mundial de Surf (WCT). Durante o Evento a cidade é contagiada, todos se envolvem com o momento e Imbituba passa a “respirar”  o surf. A Praia da Vila, no Centro de Imbituba, possui uma paisagem deslumbrante pelo visual definido por costão e pelas ilhas Santana de Dentro e Santana de Fora que, devido ao posicionamento, viabilizam a formação de ondas perfeitas, podendo chegar a atingir 5 metros de altura. O Brasil e o mundo conhecem a Praia da Vila, através das mais renomadas revistas de surf, pela perfeição das ondas. A Praia da Vila é excelente para a pesca e para a observação das baleias que podem se vistas a 20 metros da praia.

– Ação social, ambiental e de segurança ao atleta

  • Vagas garantidas a Atletas menores de 10 anos, Atletas carentes e de Escolas de surf sem fins lucrativos.
  • Atividades de Preservação e Sustentabilidade Ambiental.
  • Distribuição gratuita de mudas de arvores nativas.
  • Campanhas de limpeza de praias
  • Jet-Ski para a segurança da vida dos Atletas (resgate em mares com ondas fortes); pois há pequenos Atletas. (Estatuto da Criança e do Adolescente)
  • Solicitado a presença dos Bombeiros Salva Vidas Militares e da Policia Militar, os quais são informados dos eventos via oficio formal e com antecedência.

Vida Marinha (1)

Acompanhe aqui no Surf.com.br todas as notícias sobre as etapas do Circuito Imbitubense de Surf 2015.

 

Brasileiros da repescagem não passam para o 3° round

Infelizmente os brasileiros que ficaram para a repescagem, não conseguiram passar suas baterias. David do Carmo, Alex Ribeiro, Alejo Muniz e Miguel Pupo não acharam boas ondas e perderam suas baterias, encerrando a competição em 25° lugar e embolsando 9 mil dólares. Confira abaixo o vídeo com os melhores momentos da repescagem:

Veja a seguir como ficaram as baterias do 2° round:

1.a: Mick Fanning (AUS) 16.63 x 7.94 David do Carmo (BRA)

2.a: John John Florence (HAV) 14.84 x 10.83 Alex Ribeiro (BRA)

3.a: Taj Burrow (AUS) 10.74 x 10.20 Alejo Muniz (BRA)

4.a: Josh Kerr (AUS) 9.27 x 5.40 C. J. Hobgood (EUA)

5.a: Ricardo Christie (NZL) 13.27 x 12.03 Jordy Smith (AFR)

6.a: Nat Young (EUA) 11.77 x 7.84 Brett Simpson (EUA)

7.a: Dusty Payne (HAV) 9.23 x 8.00 Julian Wilson (AUS)

8.a: Keanu Asing (HAV) 9.60 x 9.50 Joel Parkinson (AUS)

9.a: Owen Wright (AUS) 14.77 x 5.90 Glenn Hall (IRL)

10: Adam Melling (AUS) 14.10 x 11.67 Miguel Pupo (BRA)

11: Kai Otton (AUS) 12.60 x 11.10 Kolohe Andino (EUA)

12: Adrian Buchan (AUS) 11.03 x 9.33 Fredrick Patacchia (HAV)

Conheça o SUP

SUP é o nosso stand-up paddle, que agora está sendo muito divulgado no Brasil. Não é um esporte novo, nasceu no Havaí da metade do século XX, esse surf tem conquistado o mundo inteiro.

O sup consiste em ficar em pé ou sentado na prancha e sempre remando para se movimentar. E necessário um bom preparo físico para quem prática o esporte. Os braços vão ficando fortes e definidos com o passar do tempo.

Quem não tem a prancha de sup não precisa se preocupar. É uma prancha muito grande, mas facilmente encontrada para aluguel, se aluga na praia mesmo. Geralmente alugam para trinta minutos, uma hora ou duas horas. E o preço varia por local.

from the JP team on the  board in Maui, Hawaii (USA). Photo: thorstenindra.com

Maui, Hawaii (USA). Foto: thorstenindra.com

É recomendado começar alugando a prancha de sup ou usar emprestada de um amigo, se você gostar do esporte então já pode adquirir a sua. Lembre-se que nas primeiras tentativas nunca se deve ir sozinho. É sempre recomendado que alguém vá com você para te auxiliar em qualquer tipo de ajuda caso seja necessário.

Manter o equilíbrio em cima da prancha de sup requer tempo e técnica, tudo no começo parece mais difícil. Porém, a habilidade vai surgindo com o passar dos dias. Quanto mais trabalho, mais rápido se chega a quase perfeição. Quanto mais surf, melhor diversão.

Confira como ficou a 2° fase do Oi Rio Pro

Amanhã as 7h da manhã a comissão da WSL se reúne para decidir se põem os atletas para competir na segunda fase. Nesta fase competem os surfistas que ficaram em 2° e 3° na primeira. Serão 12 baterias homem a homem onde o vencedor passa para a terceira fase e pega quem se classificou em primeiro na 1° fase e o segundo colocado amarga a saída da competição na última posição. Confira abaixo contra quem seu surfista favorito vai competir.
David Do Carmo, convidado para esta etapa do Oi Rio Pro. Foto: WSL / Thomas Lodin

David Do Carmo, convidado para esta etapa do Oi Rio Pro, busca uma vaga na repescagem contra o competitivo australiano Mick Fanning. Foto: WSL / Thomas Lodin

Segunda fase (repescagem):
Bateria n° 1
Mick Fanning AUS X David do Carmo BRA
Bateria n° 2
John John Florence HAW x Alex Ribeiro BRA
Bateria n° 3

Taj Burrow AUS x Alejo Muniz BRA
Bateria n° 4 

Josh Kerr AUS x C. J. Hobgood USA
Bateria n° 5

Jordy Smith ZAF x Ricardo Christie NZL
Bateria n° 6

Nat Young USA x Brett Simpson USA
Bateria n° 7

Julian Wilson AUS x Dusty Payne HAW
Bateria n° 8

Joel Parkinson AUS x Keanu Asing HAW
Bateria n° 9
Owen Wright AUS x Glenn Hall IRL
Bateria n° 10

Miguel Pupo BRAAdam Melling AUS
Bateria n° 11

Kolohe Andino USA x Kai Otton AUS
Bateria n° 12

Adrian Buchan AUS x Freddy Patacchia HAW
Boa sorte à todos os brasileiros na competição. Vamos com tudo Brasil.

Você gosta de surfar a noite?

Muita gente gosta de surfar a noite. Não tem sol, existem poucas pessoas olhando (as vezes nenhuma), a água é bem mais fria, menos surfistas querendo rabiar sua onda e etc.

Surf no período da noite pode ser muito legal, mas pode ser perigoso também. Nunca se deve surfar a noite em um local desconhecido. Podem ter pedras, corais e pouca iluminação.

A iluminação da lua favorece muito para quem gosta de surfar à noite. Só que é recomendado que a praia também tenha uma boa iluminação. Desta forma você possa enxergar tudo que está fazendo e os riscos diminuem. Existem até muitos surfistas que colocam uma iluminação em sua roupa e na sua prancha, desta forma os outros surfistas e banhistas também o enxergarão, além de ficar com visual estiloso.

Iluminação de roupas de surf

Iluminação de roupas de surf

Amar o esporte de dia, de tarde e de noite. Por que não? Amar o mar com todas suas formas e temperaturas. E se prepare, é muito mais gelado de noite, vá com uma roupa especifica para surf em temperaturas muito baixas. E iniciantes devem tentar a surfar apenas na parte do dia, enquanto está o dia está claro.

Aproveite o máximo que puder, e lembre-se de ter cuidado redobrado. Se já surfou a noite, comente aqui sua experiência.

Melhores praias para surf no Brasil

Brasil é um lugar privilegiado no quesito de praias. Existem praias de todos os tipos e o melhor, com ondas ótimas para praticar do esporte. Sendo assim, esse é um dos motivos que pode ajudar muito aos brasileiros a mandarem tão bem no surf. As praias do Brasil são conhecidas pelo mundo inteiro. E se destaca como um dos melhores lugares para se surfar.

Infelizmente, a poluição está acabando com muitas dessas belíssimas obras da natureza. Porém, ainda existem muitas que estão perfeitas para pegar altas ondas.

Praia de Itaúma- Saquarema RJ

Praia de Itaúma- Saquarema RJ

Veja a lista de algumas dessas praias:

Cacimba do Padre (Fernando de Noronha, Pernambuco)

Itamambuca (Ubatuba, São Paulo)

Boca da Barra (Itacaré, Bahia)

Itaúma (Saquarema, Rio de Janeiro)

Maresias (São Sebastião, São Paulo)

Pico das Almas (Caucaia, Ceará)

Praia da Carnaubinha (Paracaru, Ceará)

Praia do Forte (Mata de São João, Bahia)

 

E muitas outras praias do Brasil também são ótimas para praticar o esporte. Tenha certeza que irá se divertir e curtir muito em todas essas praias. Se você for apaixonado por viagens e surf. Por que não surfar em cada uma? Para quem já teve oportunidade de surfar em algumas dessas praias e quiser compartilhar a experiência conosco, basta apenas deixar o comentário aqui em baixo. Bom surf e boas praias.

Como personalizar sua prancha de surf?

Não existe só a moda do surf em roupas. Também existem vários surfistas de estilo com suas pranchas super diferentes. Ter uma prancha única e personalizada é o desejo de quase todo surfista. Por que não pintar a prancha do seu jeito e estilo?

Colocar a prancha de acordo com perfil do surfista não necessariamente precisa de um profissional especializado no assunto. Caso a pessoa não tenha dinheiro para pagar um profissional, nada impede de personalizar a sua prancha em casa mesmo.

Pranchas, Fonte: gshow.globo.com

Pranchas estilizadas.

Não é necessário muitas coisas para personalizar sua prancha. Veja abaixo a lista de itens:

– Jornal (para não borrar o resto q não será pintado);

– Fita adesiva (para segurar o molde do desenho em sua prancha);

– Molde do desenho;

– Spray de tinta da cor que deseja ;

– Local apropriado para pintura e para a secagem desta.

É bem simples personalizar sua prancha. Basta apenas colocar o molde preso com fita adesiva no local que deseja pintar. Forrar o resto de sua prancha com jornal, para que não ocorram borrões. Jogar a tinta no molde. Espere secar por um ou dois dias. Retire o molde e jornal. Sua prancha ficará do jeito que deseja e irá ser um surfista de personalidade.

Entenda melhor assistindo o vídeo abaixo:

 

Uma onda eterna é o projeto da KS WAVES CO.

A Kelly Slater Waves Company tem projetos muito interessantes. Um deles é a “onda eterna”, nada mais seria que uma piscina muito grande com ondas artificiais. A diferença dessa piscina é que ela seria redonda. Ou seja, a onda não teria fim.

Seria o máximo surfar em uma onda segura, sem fim e que não fosse interrompida por nenhum fenômeno natural. Uma onda para todos como Kelly Slater quer oferecer. Com essa onda vai aumentar muito o número de atletas no esporte. Muitos tem medo do mar, mas ninguém tem medo de piscina.

KS-Wave-Company

KS-Wave-Company

 

A piscina seria localizada em uma ilha, provavelmente em Gold Cost na Austrália. Seria o primeiro local, sendo que se o projeto der realmente certo, vai ser colocado em vários locais do mundo.

Esse projeto tem tudo para dar certo, com as ondas tecnológicas, todos vão poder surfar e até competir sem sofrer qualquer injustiça, pois a onda vai ser sempre a mesma. Óbvio que nada é como o mar, natureza, água salgada e etc. Porém, seria ótimo ver o esporte se expandindo pelo mundo, por países que não tem mar e desenvolver novas frentes para o surf.

E você, já teve alguma experiência com piscinas de ondas? Trocaria a sua praia por uma piscina de ondas?