Nick Rozsa, Luke Davis e Chase Wilson surfam na beca

Estilo é para alguns sinônimo de preocupação constante. Estar na moda ou bem vestido para qualquer ocasião especial do dia-dia depende muito de cada pessoa. Uns ainda vão além e dizem que se você não tem, não adianta, o estilo vem com a pessoa, ou tem ou não tem.

O que temos que ter em mente é: “Estou me sentindo bem comigo mesmo?” Se a resposta for sim, não interessa muito o que os outros pensam. Os surfistas abaixo mostram que além de serem excelentes surfistas, esbanjam classe, veja os caras quebrando a vala em trajes sociais.

Fotos: Black Tux / Steven Lippman.

Australiano de 14 anos mostra que vai dar trabalho

O nome dele é complicado, mas você certamente vai ouvir falar nesse australiano de apenas 14 anos. Kyuss King define seu local de treino preferido no Estados Unidos, Trestles, como uma pista de skate adorável. Assista as manobras progressivas do pequeno Aussie:

Créditos: Volcom.

Foro: Reprodução/Facebook.

Surfando com Mark Occhilupo nas Ilhas Mentawai

O Touro, como ficou conhecido por seu estilo agressivo com as ondas, Mark Occhilupo fez uma trip pelas Ilhas Mentawai e Maldivas. O  campeão mundial de 1999 e ídolo australiano mostrou que, apesar dor 40 anos de idade, está quebrando como sempre. Assista:

Mateus Herdy vence e Yago Dora é vice em Trestles

Com um futuro promissor no mundo do surf pela frente, Mateus Herdy e Yago Dora foram os brasileiros que conseguiram chegar as finais do Volcom TCT Champs, realizado na Califórnia, EUA.

Yago passou as quartas e as semi-finais em primeiro lugar e na final teve um somatório bem alto, porém, o peruano Miguel Tudela, venceu por uma diferença de apenas 11 décimos na final. Mateus, que também fez um dos maiores somatórios na semi, veio embalado e venceu a final. Assista aos melhores momentos do evento e confira os resultados completos abaixo:

Pro/Am

1 Miguel Tudela (Per)
2 Yago Dora (Bra)
3 Noah Schweizer (EUA)
4 Griffin Colapinto (EUA)

Junior
1 Nolan Rapoza (EUA)
2 Harley-Ross Webster (Aus)
3 Jake Marshall (EUA)
4 Wil Reid (EUA)

Grom
1 Mateus Herdy (Bra)
2 Nick Marshall (EUA)
3 Robert Grillho (Haw)
4 Kade Matson (EUA)

Girl
1 Caroline Marks (EUA)
2 Kahanu Delovio (Haw)
3 Alyssa Spencer (EUA)
4 Camilla Kemp (PRI)

Squid
1 Jackson Bunch
2 Brayden Burch
3 Dane Matson
4 Afonso Antunes

Foto de Capa: Douglas Cominski/Volcom

Super Surf está de volta com 4 etapas em 2015

A ABRASP confirmou as novas e definitivas datas do Circuito SUPER SURF deste ano além das demais datas dos eventos regionais da temporada 2015, vejam como ficou a programação do Circuito Brasileiro Profissional de 2015.

SUPER SURF: serão quatro eventos abertos a 144 atletas e este ano será um circuito aberto, lembrando que para o ano de 2016 nos eventos acima de R$60 mil somente os Top 44 poderão competir, por isso a importância de se terminar este ano entre os 44 melhores do ranking brasileiro.

A prioridade de inscrição dos eventos Super Surf deste ano será para os surfistas ranqueados em 2014 (ano em que Ítalo Ferreira se sagrou campeão brasileiro), na sequência a prioridade será para os integrantes do ranking deste ano (2015) e depois passarão a valer os rankings de 2013, 2012, 2011, etc. As inscrições estarão abertas a partir do final de maio e em breve estaremos informando os procedimentos de inscrição, lembrando que SOMENTE SURFISTAS FILIADOS poderão competir no Super Surf. As datas serão:

1.a etapa – 15 a 19 de julho em Maresias, São Sebastião/SP
2.a etapa – 12 a 16 de agosto no estado de São Paulo
3.a etapa – 09 a 13 de setembro no estado de Santa Catarina
4.a etapa – 14 a 18 de outubro no estado do Rio de Janeiro

Também tivemos alterações nas datas dos eventos regionais e pedimos que confiram o calendário em anexo para realizarem sua programação anual.

Uma lista parcial com os inscritos foi divulgada no Facebook:

1 Alan Marcos
2 Alandreson Martins
3 Alessandro Puga Gaspar
4 Alex Lima
5 Alex Ribeiro Alex Ribeiro
6 Alon Campestrini
7 Andre Gonçalves
8 Andre Luis Linhares Moi
9 Anselmo Correia
10 Arno Anheli
11 Arthur Souza
12 Artur Aguiar
13 Bino Bernardo Lopes
14 Bruno Galini
15 Bruno Moraes
16 Bruno Rodrigues
17 Caetano Vargas
18 Caina Barletta
19 Cauê Wood
20 Cezar Aguiar Molusco
21 Danilo Costa
22 David Do Carmo
23 David Silva Filhão
24 Deivid Silva
25 Diego Rosa
26 Dodô Dodoveiga Veiga
27 Douglas Noronha Douglas
28 Dunga Estevão Neto
29 Edher Reis
30 Eduardo Barrionuevo
31 Felipe Lipe Alves
32 Felipe Oliveira
33 Flavio Nakagima Flavio Nakagima
34 Frank Cordeiro
35 Gabriel Adisaka
36 Gabriel Ferreira
37 Geovane Ferreira
38 Gilmar Silva
39 Gustavo Bertotto
40 Gustavo Fernandes
41 Hugo Bittencourt
42 Ian Roichman Gouveia
43 Ícaro Miguel Rodrigues
44 Itim Silva
45 Jean da Silva
46 Jihad Khodr
47 Johnny Lacerda
48 Jonatan Busetti
49 José Eduardo Fernandes
50 Juliano Uzuelli
51 Julio Terres
52 Kadu Medeiros
53 Leandro Cruz
54 Léo Andrade
55 Leonardo Leo Neves
56 Luan Carvalho
57 Lucas Santos
58 Lucas Silveira
59 Luciano Brulher
60 Magno Pacheco Magno Tim Pacheco
61 Marcelo Trekinho
62 Marcio Freitas
63 Marco Aurelio Santos
64 Marco Fernandez
65 Matheus Navarro
66 Maxsswell Ribeiro
67 Messias Felixx Messias Felix
68 Michel Roque
69 Nathan R Brandi Nathan Brandi
70 Odarci Teco Nonato
71 Odirlei Coutinho
72 Paulo moura
73 Pedro Neves
74 Pedro Norberto Ludwig
75 Rafael Teixeira
76 Raoni Monteiro
77 Renato Galvao Pincerni
78 Ricardo Ferreira
79 Robson Santos Coleta
80 Rodrigo Wazlawick
81 Samuel Igo
82 Sidney Guimarães Sidinho
83 Tamae Bettero
84 Tanio Mello Barreto Tanio Barreto
85 Thiago Camarao
86 Thiago Thiago Guimaraes
87 Willian Cardoso
88 Yage Araujo
89 Yan Daberkow
90 Ygor Arakaki

 

Reprodução Facebook: Klaus Kaiser
Tour Manager
ABRASP

Baterias definidas para J-Bay

Depois dos tops da WSL surfarem uma da melhores esquerdas do mundo, em Fiji, chegou a hora de os atletas desembarcarem na lendária onda de J-Bay, na Africa do Sul. O evento que inicia no dia 08 de Julho e começa com o brasileiro Adriano de Souza utilizando a camisa amarela (do líder do rankinh),  já divulgou as baterias iniciais. Confira como ficou o primeiro round:

H1: Taj Burrow (AUS), Matt Wilkinson (AUS), Glenn Hall (IRL);
H2: Julian Wilson (AUS), Sebastian Zietz (HAW), Dusty Payne (HAW);
H3: Owen Wright (AUS), Michel Bourez (PYF), Brett Simpson (USA);
H4: Filipe Toledo (BRA), Miguel Pupo (BRA), CJ Hobgood (USA);
H5: Mick Fanning (AUS), Kai Otton (AUS), Wildcard;
H6: Adriano de Souza (BRA), Adam Melling (AUS), Wildcard;
H7: Josh Kerr (AUS), Wiggolly Dantas (BRA), Adrian Buchan (AUS);
H8: Kelly Slater (USA), Jadson Andre (BRA), Fred Patacchia (HAW);
H9: John John Florence (HAW), Jordy Smith (ZAF), Ricardo Christie (NZL);
H10: Nat Young (USA), Jeremy Flores (FRA), Keanu Asing (HAW);
H11: Italo Ferreira (BRA), Joel Parkinson (AUS), Kolohe Andino (USA);
H12: Bede Durbidge (AUS), Gabriel Medina (BRA), Matt Banting (AUS).

 

Jeremy Flores bate forte nos corais na Indonésia

Foram as piores 24 horas da sua vida. É Jeremy Flores quem o afirma, depois de um grave acidente “algures” na Indonésia. Tudo aconteceu depois de uma sessão onde acabou quando ele foi ao fundo e bateu a cabeça no reef, ficando com lesões graves no rosto.Segundo a descrição do surfista francês, o acidente aconteceu enquanto surfava “no meio do nada”, tendo ficado inconsciente durante cerca de 1 hora. Depois seguiu-se uma verdadeira aventura até conseguir ser transportado para um hospital.

O helicóptero que levou Flores para o Hospital Internacional demorou 24 horas até chegar ao local. Chegando ao hospital seguiu para uma operação de 2 horas aos profundos golpes que sofreu na cabeça e na face. Apesar do susto, não houveram fraturas.

Ainda assim, no meio da gravidade que o acidente parece ter tido, Jeremy Flores conseguiu manter o sangue frio e a boa disposição, terminando a mensagem que deixou nas redes sociais da seguinte forma: “Se postasse uma foto do estado da minha cara iria chocar muita gente, por isso não o vou fazer lol”.

Pelo jeito da mensagem descontraída, este foi só um contratempo para Jeremy, ele que se encontra em grande forma. Após o 3.º posto alcançado na última semana nas Fiji subiu ao top 10 da WSL. Contudo, agora estará certamente em dúvida a sua participação em J-Bay. Ótima recuperação Jeremy, que possamos ve-lo surfar em J-Bay dentro de alguns dias.

By: SurfPortugal.

Foto: Reprodução/Facebook.

Meg Roh: Quatro anos surfando todos os dias!

Se o nome Meg Roh lhe soar familiar não estranhe, as chances de você conhecê-lo são realmente grandes. No Dia Internacional do Surf do ano passado, Meg se aproximava de seu 750º dia em uma linha contínua de surf. Em fevereiro, Meg bateu o incrível número de 1.500 dias surfando consecutivamente. No dia 1º de junho, Meg realizou mais um marco: surfar todos os dias, durante 4 anos seguidos!

A equipe da Roxy conversou com garota na sede de Huntington Beach, Califórnia, para saber sobre os picos de surf, surf trips e quais as perspectivas desta ambiciosa jovem de 15 anos.

De onde surgiu a ideia de surfar todos os dias?

Tudo começou em 01 de junho de 2011, quando eu estava treinando para uma competição de surf. Como era verão, percebi que eu iria surfar quase todos os dias de qualquer maneira, por isso, me propus a surfar por 90 dias. Quando se passaram os 90 dias, pensei: bem, estou a apenas 10 dias de completar 100 dias. A partir daí, eu continuei indo e indo e não parei desde então!

Roxy Brasil Meg Roh 3 anos surfando

No que uma típica sessão diária de surf consiste?

Uma sessão típica consiste em pelo menos cinco ondas… geralmente mais! Se eu estiver me sentindo mal, vou pegar normalmente 5, mas sempre tento pegar mais! Na verdade, é meio engraçado, nos dias em que estou doente… quando eu remo para o outside e entro na água costumo me sentir muito melhor!

Qual é o seu pico favorito para surfar?

San Onofre! Há sempre uma onda para pegar lá!

Nós sabemos que você tem uma tonelada de pranchas, mas qual a sua favorita para se mandar para o mar?

Eu amo todas as minhas pranchas, mas uma das minhas favoritas é a T. Patterson!

Roxy Brasil Meg Roh 3 anos surfando

Se você pudesse comprar uma passagem de avião para surfar em qualquer pico, onde você iria?

Noosa (na Austrália)! Eu adoraria pegar todas aquelas direitas realmente longas! Além disso, há um lugar secreto no México que também é incrível!

Ouvimos dizer que você tem um bebê azul VW ônibus – ou melhor dizendo uma Kombi –  totalmente insano… você pode nos falar sobre isso?

É um carro tão bom para a praia e todo mundo conhece “o ônibus”. Meu cachorro também adora a kombi. Quando ele se senta no banco do motorista parece totalmente que está dirigindo! Todo mundo acha hilário.

Roxy Brasil Meg Roh 3 anos surfando

Sabemos que 01 de junho marcou seu 4º aniversário surfando todos os dias. Qual é a próxima meta?

Eu provavelmente vou continuar surfando todos os dias, já que será verão. E depois disso, quem sabe qual será o próximo passo? Vamos ver!

Roxy Brasil Meg Roh 3 anos surfando

 

Fonte: Roxy Brasil.

 

Momentos de lazer em Fiji: Ping-Pong, Golf e surf de kayak

Nem só de competições vivem os tops da WSL, muito pelo contrario, enquanto o evento esta à espera de ondas e a comissão decide adiar para outro dia, os surfistas aproveitam para se divertir cada um da sua maneira. Uma gosto em comum que percebemos é o gosto pela cerveja. Em quase todas as ocasiões que não estão nas competições eles aparecem com um copo na mão. E quem não gostaria de estar lá nesse clima tenso e tão competitivo?

Matty Wilko aproveitando para dar um rolê de SUP. Fotos: WSL.

Assista os atletas se divertindo como se estivessem de férias e, como sempre, pegando altas ondas:

WSL faz homenagem a Andy Irons

De passagem por Fiji, a WSL fez uma bela homenagem ao surfista Andy Irons ao lançar um vídeo do atleta surfando as ondas de Cloudbreak e entrevistando os surfistas que competiram com ele ou o tem como ídolo. Os havaianos Keanu Asing, Sebastian Zietz e Dusty Payne, o basco Aritz Aranburu, o francês Jeremy Flores e o australiano Josh Kerr falam de como Andy dominava essa onda.

Assista esse vídeo imperdível de um dos melhores surfistas do mundo, que nos deixou cedo demais:

Foto: WSL.